terça-feira, 31 de maio de 2011

Noiva casa-se com vestido de papel higiênico

Essa reportagens é especial para minha amiga Tiemi, a dica maluca foi dela, e eu que duvidei que fosse verdade, ai está!!! :-)

Em Nova York acontece de tudo o que há de mais inusitado no mundo. Exemplo recente foi o casamento de Doy Nichols e Jennifer Cannon, realizado em um banheiro público da Times Square. A noiva – pasme! – trajava um vestido feito de papel higiênico.

A criadora da roupa, Ha Kim, foi a vencedora do concurso “Desenho de Vestidos de Noiva Feitos de Papel Higiênico”, promovido pelo site Cheap-Chic-Weddings e patrocinado pela Charmin Ultra Soft & Ultra Song, marca de rolos do produto.
Os convidaados que estavam fumando foram, por medida de precaução, avisados que não podiam ficar perto da noiva.

crédito: repórter net

Mas acreditem há outros modelos e existe até concurso para essa modalidade de criação, rsrs.

 O vestido maravilho todo branco é feito em duas camadas de papel hgiênico extra suave.

O vestido extremamente detalhado foi projetado por Hanah Kim, vencedora do Concurso de Vestido de Casamento de Papel Higiênico 2007.

domingo, 29 de maio de 2011

Casamento da Ex BBB Priscila Pires


Aconteceu ontem dia 28/05 o casamento de Priscila Pires e o empresário Bruno Andrade, na Igreja Santa Margarida Maria, situada na região da Lagoa  no Rio de Janeiro. 




A Ex. BBB esteve se dedicando ao casamento nos últimos meses, fez questão de utilizar o sapato que ela própria bordou nas noites em claro por conta do casamento (e é lógico que tal dedicação não foi apenas a falta de sono, a Ex.BBB lançará em breve a marca "Priscila Pires Brilhos" uma grife de sapatos e brincos). 




Ela aprovou,  acompanhou e até provou os vestidos das madrinhas e damas de honra, os vestidos são criações da loja Arriveé, de um shopping no bairro Del Castilho, subúrbio carioca.



A moça seguiu a tradição porém pecou com o atraso imperdoável de duas horas, e obteve um casamento relâmpago de meia hora. E pouco antes de entrar na Igreja aproveitou para fazer a última declaração ao noivo antes do casamento pelo twitter:  "Meu amor quando você ler já serei sua esposa, quero te dizer que você é a melhor coisa que me aconteceu!Eu te amo, meu marido, minha familia! Gente chegou minha hora! Estou a caminho da igreja. Bjosss".







Convite





 Priscila teve ousadia na escolha de seu vestido, apesar do corpão o vestido não a deixou vulgar. Segundo o estilista Cássio Mendes.

Estiveram presentes: Ex BBB´s claroooo...




Créditos: Ego notícias, Mural Cariri, os Paparazzi.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Valsa...

Valsa é um tipo de dança clássica, embora sua origem tenha sido campestre. A valsa surgiu na Áustria e na Alemanha, no inicio do século XIX inspirada em danças como o minueto (dança na qual os pares dançavam separados) e o laendler (dança campestre, na Alemanha). Importante pontuar que a valsa surgiu primeiramente como uma dança, sendo posteriores as composições das valsas como música.

A palavra “valsa” tem origem na palavra alemã “waltzen”, que traduzida quer dizer “dar voltas”.
Diz-se que a valsa é uma dança de compasso ternário, ou seja, tem três tempos, sendo o primeiro tempo forte e os demais fracos.

A princípio, a valsa era vista como vulgar, e até imoral, pelas classes sociais mais altas, e pela aristrocacia. Em alguns países europeus (na corte alemã e partes da Inglaterra) a valsa foi proibida, tamanho era o preconceito. Nas camadas populares, a dança ganhava cada vez mais adeptos.

Quando Napoleão Bonaparte foi derrotado, em 1815, foi realizado na Áustria o Congresso de Viena, que reuniu a nobreza e os políticos de diversos países, com o objetivo de restabelecer os laços entre os países europeus. Nessa ocasião, o músico austríaco Sigismund Neukomm, introduziu a valsa entre a nata da sociedade européia, o que garantiu, a partir de então, a presença desse tipo de dança nos palácios e cortes em todo o mundo. Surgiram então algumas diferenças entre a valsa original, a vienense, e outras que nela se originaram, como a valsa inglesa.


O mesmo músico, Sigismund Neukomm, veio ao Brasil em 1816, para ser professor de D. Pedro I, ao qual ensinou composição e harmonia, e da Princesa Leopoldina, a quem ensinou piano. A valsa vienense, introduzida então no Brasil, fez sucesso não só entre a nobreza, mas em todas as classes sociais, dando origem, inclusive, a outros ritmos, como as populares serestas. Historiadores encontraram no diário de Neukomm, indícios de que as primeiras valsas compostas no Brasil foram de autoria de D. Pedro I.



O maior compositor de valsas, considerado o “rei das valsas” foi o vienense Johann Strauss II. Dentre suas obras primas, destaca-se o Danúbio Azul. Outros músicos de renome internacional, como Weber, Chopin, Ravel e Brahms têm valsas em seus repertórios.


A valsa é encontrada no repertório de alguns compositores brasileiros, como Villa Lobos, Carlos Gomes, Ernesto Nazaré, Chiquinha Gonzaga, entre outros.

Ainda hoje, no Brasil, dançar valsa é uma tradição insubstituível em bailes de debutantes, formaturas e casamentos.


E o Casamento....

A valsa no casamento funciona como um momento mágico, os casais se unem e os movimentos em compasso ternário dão a impressão de que o casal está fluuando, a valsa traz leveza e beleza, proporciona uma sensação de harmonia no salão.

A valsa é dançada após o jantar. Enquanto se serve o bolo ou como comumente se ocorre atualamente, para dar inicio ao baile, primeiro os noivos, depois os pais,  depois os padrinho. A troca de casais entre os noivos ocorre com o seguinte critério: primeiro os pais da noiva, depois do noivo e depois os padrinhos.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Casamento é a construção da unidade entre um homem e uma mulher.

Andei pesquisando, e buscando assuntos que aprofundassem mais sobre união, sacramento, e minha mãe recomendou o site da canção nova. Pois bem, encontrei o que queria e vou compartilhar na integra com vocês, este é um de Nicole Melhado, postado no dia 20/05/2011, no espaço notícias. Esperem que gostem e visitem o site: http://www.cancaonova.com/

Encontrar alguém para dividir os sonhos, as felicidades e construir junto uma família. Esse ainda é o sonho de muitas pessoas. Em 2008, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou 959.901 casamentos no Brasil. Este foi o maior índice desde 1999.

A psicóloga especialista em logoterapia Teresa Militão salienta que a busca por um parceiro é a busca pela construção de uma unidade nos três níveis humanos: físico, mental e espiritual.

A unidade física, que gera novas vidas, está ligada à paixão e ao amor. A partilha de pensamentos, experiências e emoções, mesmo havendo diferenças, fazem parte da busca pela unidade psicológica. Já no nível espiritual, o ser humano busca um sentido para a vida e isso pode ser construído com outra pessoa. "Nesse nível está a concepção do próprio casamento, a comunhão com Deus e com os outros”, explica a logoterapeuta.

A amizade, o diálogo, a partilha de sentimentos, dúvidas, anseios, felicidades e tristezas, e a busca por um sentido dos acontecimentos fazem parte da preparação para o casamento. Na dimensão espiritual, a logoterapeuta ressalta que a vivência numa comunidade é um grande auxiliador na preparação do casamento, pois assim o casal participa de uma realidade mais ampla.

Os namorados Ana Carolina Muniz e Fausto Teixeira já pensam no casamento e, para eles, conversas com casais mais experientes e a participação de encontro de namorados e noivos são oportunidades para aprofundar o sentido do matrimônio. “Sentimos que o nosso caminho para o matrimônio é construído entre nós, mas também com as pessoas que participam da nossa vida”, destacam.

Como namorados, Ana e Fausto procuram amadurecer humanamente e buscam juntos uma unidade com Deus. “Observamos nossos defeitos e qualidades para encontrar tudo aquilo que podemos exercitar para fazer o outro feliz, em paralelo também procuramos crescer na profundidade do relacionamento com Deus”, contam.

O casamento é uma vocação, um chamado de Deus antes de tudo, como também salienta o especialista em Teologia Moral e acompanhamento de casais, padre Ricardo Pinto. E para saber se é a hora certa, a psicóloga esclarece que é preciso ter a certeza da vocação, entender se esta é a forma para a realização da felicidade a qual Deus pensou e é necessária a disposição de amar o outro ao ponto de renunciar coisas pessoais, por amor a essa pessoa.


Sacramento do Matrimônio


“O Sacramento da Matrimônio é expressão do amor de Deus pela humanidade. A união de um homem e de uma mulher no sacramento do matrimônio se torna expressão viva do amor de Deus”, diz o sacerdote.

Segundo o Catecismo da Igreja Católica (CIC), o pacto matrimonial constitui uma comunhão íntima de toda a vida, entre um homem e uma mulher, "ordenado por sua índole natural ao bem dos cônjuges e à procriação e educação da prole" (CIC nº 93).

“Depois de uma preparação e de uma decisão livre, eles assumem amar um ao outro até o fim, constituindo essa unidade profunda e verdadeira, caracterizada pela indissolubilidade. E a partir da graça que recebem no sacramento, juntos iniciam uma família, sendo cocriadores com Deus, dando continuidade a obra de Deus", esclarece também o sacerdote.

Para os noivos Flávia De Petri e Daniel Langhi, o casamento não é apenas um evento e sim uma nova etapa na vida de ambos. É a construção de uma família. "Nós queremos ser instrumentos para levar o próximo a Deus e mostrar que, mesmo diante de tantas destruições familiares que vemos hoje no mundo, o amor de um para com o outro, com Jesus entre nós, prevalece",  afirmam.

Os princípios cristãos são a base do noivado de Flávia e Daniel, base que sustentará a família que eles querem construir.

"Hoje nos deparamos com um mundo superficial onde por qualquer dificuldade tudo desmorona e a Igreja é nosso alicerce, mesmo diante de nossas dificuldades, é a base que sempre permanecerá firme e que nos dá segurança”, diz Flávia.

Mas infelizmente, alguns casais deslumbrados pela indústria que se criou em cima desse evento, se casam sem entender a profundidade deste sacramento. Padre Ricardo salienta que o acompanhamento feito pelas paróquias ajuda o casal a acolher esse dom de Deus.

“Nós como Igreja devemos nos preparar cada vez mais para acolher esses casais. Primeiro, é necessário uma abordagem mais direta, mais aberta, mais profunda e enraizada no sentido teológico do matrimônio", destaca o sacerdote que ressalva que a compreensão do Sacramento do Matrimônio começa na preparação para o Crisma e nos grupos de jovens.

 
Amor verdadeiro
No interior do coração do homem e da mulher, existe um desejo de algo profundo. “Os jovens estão cansados de tanta superficialidade e instrumentalização em torno do sexo e da afetividade. Eles querem coisas verdadeiras, límpidas e puras a serem vividas”, ressalta o teólogo.

A descoberta da sexualidade segundo o projeto de Deus para a felicidade do homem e a compreensão do casamento como um chamado de Deus, explica o sacerdote, levam à construção de um amor que não passa, que não está sujeito a condicionamentos culturais, um amor que nasce de Deus, com dimensões eternas.

Como esclarece o especialista em Teologia Moral, a unidade pedida por Jesus ao Pai, passa também pela unidade do casamento, por isso a Igreja não reconhece o divórcio. Existe a possibilidade de nulidade a partir do entendimento de que não houve o Sacramento do Matrimônio.

Padre Ricardo explica que a unidade do casal começa no dia do matrimônio e cresce no cotidiano e na doação mútua. “Ninguém casa só porque ama o outro, mas casa pelo desejo de resignificar esse amor a cada dia”, enfatiza.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Amarelo um Raio de alegria...

Não sei por qual motivo, nunca gostei muito de amarelo, para mim é uma cor que me apaga total. Entretanto, depois que da data marcada, e das grandes idéias para decoração do "A.P", convite, bouquet, etc, etc...

 O amarelo era a única cor na minha cabeça que não brigaria com outras que adoro, também não deixaria indecida  porque com ele o vermelho não perderia para o rosa, o azul para o verde, roxo para o lilás, o laranja para o pessego, e jamais branco e preto estes só nos cadernos....

Então minha cor menos favorita e a que combina melhor minha flor predileta margarida era amarelo.... Santo Amarelo.... Por essa pequena eventualidade acabei encontrando muitas decorações para festas e casamentos de uma forma geral, suaves, alegres e modernas.







quarta-feira, 18 de maio de 2011

Filmes para inspirar....

Pois bem, quando nos damos conta de que somos a Noiva, o que mais buscamos são as idéias que parecem desaparecer quando você mais precisa delas.

Adoro estes filmes de comédia romântica, são os meus prediletos.
O casamento do meu melhor Amigo


Sendo assim, logo que marquei a data comecei procurar na internet filmes sobre casamento apesar de já ter visto vários, então a Sofia Benini do site http://www.casamentoclick.com.br/, fez um post que veio a calhar, na verdade nos presenteou na época com uma lista de filmes sobre o assunto, e eu também pesquisei demasiadamente atrás dos melhores, porque é muito chato você estar anciosa com algo e se decepcionar logo na primeira escolha, detesto estes filmes estilo DVD pirata - "a capa é linda mas quando você chega em casa o filme é outro".

Lógico que assisti vários dos filmes listados pelos diversos blogs, e gostei de alguns, em especial Noivas em Guerra, Vestida para Casar, e obviamente meus dois filmes de sessão da tarde: Noivas em fuga e O Casamento do meu melhor amigo com a Julia Roberts são lembrados também. Então aqui esta a dica dos filmes que mais gostei.



O casamento de Rachel

Minhas Adoráveis ex Namoradas

Vestida para Casar
Noivas em Guerra
Casamento de Grego
Noiva em Fuga
O Diário de Princesa II

terça-feira, 17 de maio de 2011

Feira CASAR 2011

Acontece essa semana de 19 a 22 de maio, a Feira CASAR 2011, onde o universo do casamento interage de uma forma mágica. É uma ótima oportunidade para quem esta organizando o casamento, poder orçar, conhecer novidades e encontrar os melhores fornecedores.

Para quem for conferir o endereço é:
Terraço Villa (antigo terraço Daslu).
Entrada pela Av. Juscelino Kubitschek, 2041 São Paulo.
Horário: 19 a 21 de maio - 14hs ás 21hs. Dia 22 - das 14hs ás 19hs.  
Ingressos: R$ 60,00 inteira/ R$ 30,00 meia entrada.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Trash the dress

Depois de fechar com o fotografo, e conversar por algumas horas, resolvi pesquisar o termo na internet como sempre, ele nos mostrou vários vídeos de sessões fotograficas, dessa nova tendencia que chegou ao Brasil.

Que tal jogar seu vestido de noiva impecável no LIXO?

Pois bem, "trash the dress" é um termo de origem norte-americana e por sua tradução literal, seria "jogar o vestido no lixo". Mas no Brasil nós somos menos dramaticos.

Trash the dress, é uma proposta de ensaio fotográfico sem preocupações com o vestido, que acontece após o casamento ou lua de mel, onde a noiva pode ficar BEM á vontade para a sessão de fotos, e expor seu vestido literalmente ao risco.

  Mais do que um complemento do álbum de casamento, é principalmente um momento de descontração e cumplicidade.


 O resultado do ensaio depende muito da empolgação dos noivos, e também de uma pitada de ousadia, a timidez deve ser deixada de lado e escolher lugares que permitam ambientes variados e inusitados, que você provavelmente nunca iria vestida de noiva, detalhe água é sempre um elemento importante neste tipo de ensaio.





 Bem a idéia chave é se divertir!!!!
Um abraço...

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Luvas...

Luvas podem ser um charme, dão um ar de sofisticação ao look, mas é preciso observar o horário da cerimônia e o modelo do vestido.
Além destes detalhes é preciso que o estilo da noiva combine com este acessório. Uma noiva moderna ou despojada não convém utilizar luvas.

Luvas curtas - de renda ou organza são ótimas para casamentos campestres e diurnos, combinam especialmente vestidos de estilo romântico, dão um toque de classe simples e bem feminino.

Luvas semolongas ou3/4 - são bem vindas em cerimônias diurnas, vespertinas e noturnas, o ideal é utiliza-las vestidos.de manga curta ou sem mangas. São aquelas abaixo do cotovelo.

Luvas longas ou 7/8 - são utilizadas principalmente em cerimônias noturnas, com vestidos sem mangas, decote ombro a ombro. São aquelas que ultrapassam o cotovelo.

Não usar luvas se a noiva tem seus braços magros ou gordinhos em demasia, também não utilizá-las se o vestido tiver mangas longas.

Particularmente adoro as curtinhas e semilongas, garinpei algumas fotos na internet espero que gostem:








Tire as luvas assim que chegar ao altar, e entregue a uma madrinha com o bouquê ou aguarde a hora da benção e coloque-a no genuflexório..

Follow by Email

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.